quinta-feira, 31 de janeiro de 2008

Já tem Música? Já tem Rock? Já tem Rockbom?

Primeiro post e eu já ia quase desistindo. Na hora de completar o nomezinho no http, antes do pontoblogspotpontocom, eu fui tentando tudo, e o sistema ia dizendo que não está disponível, não está disponível...

Bom, então já tem um blog chamado "Musica", um chamado "rock", um "rockbom" (não tentei "rockruim"), um "musicaboa", um "musicaligeira", um "rockdobom", ...

Se já tem isso tudo, talvez o mundo não precise de meu Blog. OK, hora de parar tudo e olhar esses blogs.

(tempo para olhar os blogs)

Voltei. Exceto um deles (rockbom, que até parece bacana) o resto é página em branco, sujeito que fez um post em 2005 e nunca mais voltou, e daí prá baixo. Será que eu vou postar quantos? Vou desistir e infernizar a vida do próximo cara que tentar achar um nome para um blog de rock? Garanto que não. Pode olhar. Pelo menos uma vez por mês vai ter algo aqui. Vou tentar dois posts por mês, mas sei que o desafio é grande, então o acordo de sangue é por pelo menos um. E quando não tiver, manda uma espinafrada em mim.

Escolhi Colecionador de Rock, que no http fica colecionadorderock. A razão é simples. Eu gosto de ouvir rock, mas também gosto de colecionar rock. Gosto de saber que tenho o primeiro CD daquela banda que só ficou famosa no terceiro. E gosto de achar as pérolas naquele primeiro, aquelas que explicam porque o sucesso chegou no terceiro. E também tem Colecionador de Ossos por aí, colecionador de todo tipo.

Muito bem, então o primeiro post ficou sendo prá reclamar dos nomes de blogs, espiar alguns, concluir que o segredo de um blog é a persistência, mas, no final, nem um pingo de música!

Tudo adiado para o segundo... Fica o compromisso de falar de uma banda obscura, que poucos conhecem mas todos deviam conhecer.

Volta em uns dias. E se não tiver um post novo, reclama!

2 comentários:

Anônimo disse...

O colecionador,

você ainda tem os discos em vinil do primeiro disco daquela banda que só ficou famosa no terceiro disco? Ou fez a mesma caca que eu e jogou tudo fora como tecnologia ultrapassada?

Abraços

Bittar (o sem vinil) Por falar em vinil, você sabe do Kid Vinil? O cara ainda tá vivo, ou já foi para a feijoada dos vermes?

Wilson Cruz disse...

Caro Bittar, eu guardei muitos discos de vinil,e ainda tenho uns 300 perfeitamente audíveis. Mas confesso que migrei muita coisa pro CD e confesso também que alguns que não tenho mais em vinil estão dando a maior canseira prá achar em CD.

O Kid Vinil, até onde sei, está vivo e bem, e tem uma das maiores coleções de discos (vinil e CD, creio) de que se tem notícia (excluindo-se, claro, o sujeito que leiloou 3 milhões de CDs...).

Abraço! Wilson